PERIGOS E DILEMAS QUE ESTAMOS SUJEITOS COM A UTILIZAÇÃO DA INTERNET PELOS NOSSOS FILHOS



Professora Me. Leila Pryjma
Grupo Rhema Educação

A internet foi criada para ser uma ferramenta de riquíssimo teor de cultura e conhecimento, mas com a falta de conhecimento que os pais têm com os dispositivos tecnológicos e com a mulher no mercado de trabalho, temos jovens que chegam a ficar 10 horas na frente do computador, porém sem aprendizado nenhum. Ficam navegando em sites de relacionamentos, redes sociais e não aprendem nada. Muitos pais, mediante esta situação, se sentem impotentes e frágeis, muitos até acreditam que o filho saiba muito de computador e nem percebem o que realmente está acontecendo.
Então, para facilitar a leitura vamos por pontos.

01.    Os pais devem saber as senhas de seus filhos menores.
Isso mesmo. Enquanto menores que são, devem obrigações a seus pais, que são responsáveis em monitorar o que está sendo realizado. Inclusive, há programas espiões gratuitos que podem ser utilizados sem a percepção do jovem. Saber a senha não significa ficar bisbilhotando e “jogando na cara” do filho certas conversas... Significa que ele saberá que você sabe a senha e por isso terá mais cautela.

02.    Vício em celular e internet é doença.
Passar muito tempo enviando mensagens, checando e-mails e jogando games pela web pode não ser um bom sinal. Segundo o "American Journal of Psychiatry", mais que um vício, o uso excessivo de internet pode ser um distúrbio mental que deveria ser tratado como doença pela psiquiatria.
Para Jerald Block, psiquiatra da Universidade de Ciências e Saúde Oregon, em Portland, os sintomas incluem a necessidade de sempre procurar equipamentos e softwares melhores, além de passar horas e mais horas on-line.
De acordo com o editorial de Block, publicado na edição de março da revista especializada, os "viciados" podem perder a noção do tempo e chegam a esquecer de comer e dormir. O isolamento social também é outro sintoma apontado.
O especialista vai além, e descreve as realidades virtuais e os jogos multiplayer como "heroinware" --junção das palavras heroína e software.
No editorial, o autor cita pesquisas na Coréia do Sul realizadas após uma série de dez mortes em lan houses relacionadas a problemas cardiorrespiratórios --ao menos em sete da dez mortes as vítimas estavam participando de jogos on-line.
Segundo o autor, o vício em internet se tornou um problema de saúde pública no país. Usando dados de 2006, ele afirma que o governo estima em 210 mil crianças o número de pessoas entre 6 e 19 anos que sofrem do problema e necessitam tratamento.

03.    Pedofilia
Pedófilos costumam usar a Internet pela facilidade que ela oferece para encontrarem suas vítimas de forma rápida e segura e devido a esse fenômeno de modernização devemos ficar atentos e educar nossas crianças a usarem a internet de forma consciente e adequada, trazendo a eles atrativos diferentes daqueles que levam as crianças ao papel de vítima. O risco online se encontra em toda a rede mais o maior risco se encontram realmente Nas salas de bate-papo ou redes sociais pois é ali que eles os pedófilos praticantes adotam um perfil falso e usam a linguagem que mais atrai as crianças e adolescentes. Por isso é muito importante não divulgar dados pessoais na Internet, como sobrenome, endereço, telefone, escola onde estuda, lugares que frequenta, e fotos, que podem acabar nas mãos de pessoas mal intencionadas.
E todas essas informações devem ser frequentemente monitorada pelos pais ou responsáveis, não devendo esses pais e responsáveis se sentirem invasores das informações que seus filhos disponibilizam online mais sim pais cuidadosos tementes a Deus que amam seus filhos e responsáveis.
De acordo com Anderson Batista, fundador do site Censura, “às vezes, a criança envia uma foto para um colega de classe e essa imagem acaba caindo na rede dos pedófilos. Ou porque alguém ligado ao colega que recebeu a foto está numa rede de pedofilia, ou porque a imagem foi colocada em algum blog e, com isso, se tornou pública”.

04.    O Fenômeno “Whatsapp” e “snapchat”

Um dos  programas que mais nos dá trabalho no Colégio é este programa. Este programa permite que se envie fotos e vídeos para os outros e que se criem grupos “secretos” ou “fechados” entre pessoas.
Pais, estejam muito atentos para saber o que é que seu/sua filho/a está fazendo no “Whatsapp”. Meninas compram sutiãs novos e enviam fotos para as amigas, a amiga, por sua vez, copia a foto da suposta “melhor amiga” e envia para outro grupo fechado a imagem dela (que pode ser sua filha). Meninos tiram fotos de suas partes íntimas e enviam. Pessoas “zoam” umas com as outras como se isso fosse extremamente normal.
O desgaste emocional quando atendemos um jovem ou uma jovem em que sua foto, tirada de uma maneira muito íntima, cai na rede, é muito triste. A situação se torna mais triste ainda, pelo pais, que  talvez até inconscientemente ficam procurando culpados e o culpado é o próprio jovem, que veiculou sua foto sem responsabilidade.
Aliás, aproveito para lembrar que o facebook é um site de relacionamento e entretenimento para adultos, por isso, muitos menores mentem suas idades para abri-lo.

05.    Computador no quarto
O computador deve estar num local de acesso de toda a família. Computadores no quarto dão ao jovem uma sensação de liberdade extrema, fazendo com que realizem determinadas atividades que não são aprovadas pela família, inclusive a entrada em sites destinados somente a maiores.

06.    Regras em relação ao uso do celular
O celular NÃO pode ser utilizado desmedidamente pelos jovens, neste intuito ouso sugerir algumas regras:
01.    Limite de créditos a serem utilizados durante o mês;
02.    Durante o horário de alimentação em família, o celular não deve ser utilizado;
03.    Determinar um horário da noite (por exemplo, 22horas)  em que o filho entregará o celular para os pais;
04.    Viagens em família não incluem o celular;
05.    Durante reuniões de família, almoço de domingo e passeios, o celular deve ficar com os pais.
E outras regras criadas de acordo com a dinâmica familiar.

07.    JAMAIS compartilhar, repassar, curtir ou replicar FOTOS em que haja um jovem (principalmente seu conhecido) sendo “zoado”
Numa causa judicial, ou no caso de se sentir prejudicado, a primeira medida a ser tomada para uma acareação é a verificação de quem “curtiu”, “compartilhou” e divulgou a foto, isso é capaz de ser feito com a busca do IP do computador.

08.    Para finalizar:
responsabilidade pela postagem na internet ou pelos próprios aplicativos de celulares é dos usuários, e/ou de seus representantes legais e dos próprios sites/provedores que hospedam o conteúdo ofensivo, que tem por obrigação manter controle eficaz sobre o uso indevido e identificar prontamente o usuário que lhe deu origem, através do código de identificação da máquina, da qual partiu a injúria, calúnia ou difamação a que se pretende reparar.
É de conhecimento público e notório que para acessar determinadas redes sociais, tais como, o facebook, muitos menores mentem sua idade para se cadastrar.


Sendo assim, recomendamos que redobrem os cuidados e tomem conhecimento dos sites, aplicativos e demais dispositivos acessados pelos seus filhos, bem como, dos assuntos por eles reproduzidos, para prevenirem responsabilidades e eventuais transtornos.



Veja acima a divulgação do novo livro do nosso professor psicoterapeuta e psicanalista Rogério Thaddeu.

"Amor, Cuidado e Educação - Como formar seres lúcidos e sensíveis aos dilemas da humanidade"

Informações sobre data do lançamento e palestra, serão postadas em breve nos links abaixo:

Site oficial:http://www.rogeriothaddeu.com.br/

Facebook: http://www.facebook.com/rogerio.thaddeu

OS PROFISSIONAIS LIBERAIS E O EMPREENDEDORISMO: COMO FERRAMENTAS DE GESTÃO PODEM AJUDAR NA CARREIRA PROFISSIONAL.



Profº. Luiz Fernando Anselmo



Nos dias atuais, o conhecimento em Empreendedorismo é indispensável para qualquer atividade profissional. Com a concorrência cada vez mais acirrada em todas as profissões, torna-se necessário o conhecimento e a informação sobre como diferenciar-se.
Apesar disso, muitos cursos técnicos e/ou superiores não apresentam em sua grade curricular a disciplina de Empreendedorismo ou tema correlato. Quando profissionais liberais (médicos, dentistas, advogados, psicólogos, fisioterapeutas, engenheiros, arquitetos, nutricionistas, entre outros) iniciam sua atividade profissional, encontram dificuldades por que não detêm os conhecimentos que são relacionados a atividade empreendedora.
Seja qual for a profissão exercida pelo profissional, o conhecimento na área administrativa traz uma visão “de negócio” para a atividade, adquirindo novas competências e, portanto, diferenciando-o no mercado de trabalho.
De acordo com o Dicionário Aurélio serviço é “a atividade econômica de que não resulta produto tangível (p.ex.: transporte urbano; atividades de médicos, advogados, professores; administração pública) em contraste com a produção de mercadorias”.
A definição de profissional liberal mais aceita é apresentada pela Confederação Nacional das Profissões Liberais (CNPL), que em seu Artigo 1º destaca que “é aquele legalmente habilitado à prestação de serviços de natureza técnico-científica de cunho profissional com a liberdade de execução que lhe é assegurada pelos princípios normativos de sua profissão, independentemente de vínculo da prestação de serviço”.
As profissões regulamentadas que a CNPL representa hoje são: administradores, advogados, auditores, arquitetos, assistentes sociais, atuários, bibliotecários, biomédicos, biólogos, contabilistas, corretores de imóveis, economistas, enfermeiros, engenheiros, estatísticos, farmacêuticos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, geógrafos, museólogos, fonoaudiólogos, geólogos, médicos, médicos veterinários, nutricionistas, odontologistas, psicólogos, químicos, relações públicas, sociólogos, técnicos agrícolas, técnicos industriais, técnicos em turismo, tradutores e intérpretes e zootecnistas. Todas essas profissões exigem diploma de nível universitário ou técnico (nível médio).
Porém não são todas as atividades profissionais que apresentam em seus cursos técnicos ou superiores os conhecimentos específicos em gestão e empreendedorismo.
Quando estes profissionais entram no mercado de trabalho para exercer a profissão escolhida, encontram dificuldades, pois falta conhecimento sobre como gerir sua atividade profissional de forma empreendedora.
Existem muitas definições para o empreendedorismo. Uma das mais aceitas foi apresentada por Hisrich (2009) “empreendedorismo é o processo de criar algo diferente e com valor, dedicando tempo e o esforço necessários, assumindo os riscos financeiros, psicológicos e sociais correspondentes e recebendo as consequentes recompensas da satisfação econômica e pessoal”.
Criar algo diferente e com valor significa que muitas vezes será necessário que o profissional liberal fuja do convencional, principalmente quando sua profissão é muito técnica. Por exemplo, um dentista deve, obrigatoriamente, saber oferecer uma solução para o cliente, e não apenas fazer a parte técnica.
Dedicar tempo e o esforço necessários decorre da necessidade de que muitas vezes o profissional liberal precisa estar à frente de seu negócio, sendo aquele que abre pela manhã e que fecha a tarde seu escritório ou qualquer outro tipo de estabelecimento, permanecendo em tempo integral dedicado a ele. O profissional liberal que deseja ser um empreendedor deve dar o exemplo.
Assumir riscos faz parte do empreendedorismo, principalmente quando se inicia uma nova atividade. Risco financeiro se dá pelo fato de que muitos profissionais liberais têm sua atividade de forma autônoma, sem um empregador que lhe garanta um salário. Risco psicológico por que ele pode ter dúvidas quanto a empreender na sua atividade, porém é necessário ter força mental para prosperar. E risco social, pois ele interfere na sociedade com a sua atividade.
Portanto, acredito ser fundamental o conhecimento em empreendedorismo e em gestão de empresas para profissionais liberais. Quanto mais conhecimento nessas áreas, maior será possibilidade de sucesso na sua profissão.

REFERÊNCIAS

BIZZOTTO, Carlos Eduardo Negrão. Plano de negócios para empreendimentos inovadores. São Paulo: Atlas, 2008.
CORRÊA, Henrique L. Gestão de serviços: lucratividade por meio de operações e satisfação dos clientes. São Paulo: Atlas, 2012.
DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo: transformando ideias em ne-gócios. Rio de Janeiro: Elsevier,2012.
FALCONI, Vicente. O verdadeiro poder. Nova Lima: INDG, 2009.
HISRICH, Robert D. Empreendedorismo. Porto Alegre: Bookman, 2009.
http://www.cnpl.org.br/novoportal/index.php/a-cnpl acessado em 12/05/2014.
http://www.fenaci.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=79&Ite-mid=70 acessado em 12/05/2014.
http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/Conhe%C3%A7a-o-perfil-ne-cess%C3%A1rio-ao-empreendedor acessado em 26/05/2014.

MELLO, C. H., COSTA NETO, P. L., TURRIONI, J.B., SILVA, C.E.S. Gestão do pro-cesso de desenvolvimento de serviços. São Paulo: Atlas, 2010.

Curso de Extensão Online em Psicofarmacologia na Educação: Medicamentos para quê?

Durante os estudos, os alunos deverão entender o significado e conceitos envoltos no estudo na Psicofarmacologia bem como da Farmacologia, além de verificarmos aspectos relevantes relacionados ao Sistema Nervoso, Sistema Límbico, Depressão, TDAH e determinados fármacos.


Quer saber mais? 
CLIQUE AQUI: http://bit.ly/1RK8jHk

Entre em contato:
WhatsApp: (43) 9644-5284 - (Meyre)

Curso de Extensão Online em Jogos Matemáticos: Contribuindo para uma Aprendizagem Significativa

A Matemática desempenha papel importantíssimo para a formação das capacidades intelectuais do aluno e principalmente na agilização do raciocínio dedutivo do aluno.
Neste curso verá a sua aplicação em situações cotidianas e em atividades do mundo do trabalho apoiando à construção de conhecimentos. 


Quer saber mais? 
CLIQUE AQUI: http://bit.ly/1UfwcrO

Entre em contato:
WhatsApp: (43) 9644-5284 - (Meyre)

Curso de Extensão Online em Neurociência e a Complexidade Cerebral em Sala de Aula: Despertando Potencialidades

Este curso levará você a uma viagem fantástica, aprenderá a constituição, estrutura e funcionamento do Sistema Nervoso Central, bem como as alterações em crianças e adolescentes que automaticamente interferem nos aspectos emocionais, sociais, sensoriais e motores de crianças e adolescentes.




Quer saber mais? 
CLIQUE AQUI: http://bit.ly/1VtqW9j

Entre em contato:
WhatsApp: (43) 9644-5284 - (Meyre)

Curso de Extensão Online em Psicopatologias e Aprendizagem Escolar: Que Aluno é esse?

Este curso traz conhecimentos aos professores para diagnosticar e intervir de forma efetiva nas psicopatologias apresentadas em sala de aula, bem como o papel do Professor e da Família neste processo.




Quer saber mais? 
CLIQUE AQUI: http://bit.ly/1VtraNH

Entre em contato:
WhatsApp: (43) 9644-5284 - (Meyre)